by Max Barry

Latest Forum Topics

Advertisement

Post

Region: Novo Brasil

DELLOS DIGEST | συντηρητική εφημερίδα παντομίμας
Artigo

Híbridos não são dotados de valor moral intrínseco

O que distingue o homo sapiens moralmente de todas as outras espécies, a ponto de tornar o florescimento e prosperidade da sociedade e do indivíduo humano preferível ao de outros animais? Qual o motivo de, ao se imolar um cordeiro para o comer, não sermos culpados de um assassinato?

A verdade é que o homem é dotado de um conhecimento inato de tais valores morais, sendo comum a maioria de nós a percepção de dignidade inerente a nossa espécie. É possível, no entanto, embasar ontologicamente tal discernimento? Para o crente pantarista, certamente sim. Humanos são dotados de valor moral intrínseco pela determinação de Omni, que a esta espécie, e a ela somente, conferiu sua imagem e selo; garantindo-lhe o domínio sobre todos os outros seres de Tellus.

Entretanto o naturalista não pode fazer as mesmas asseverações. Na verdade, não há embasamento ontológico para valores e obrigações morais objetivos nesta perspectiva. Sob uma concepção meramente natural, percepções morais são apenas um mecanismo de proteção evolutivo que visa a sobrevivência de nossa espécie e sem qualquer compromisso com a verdade. Em tal cosmovisão, embora nossa cognição evolutiva nos iluda, não há qualquer distinção entre tirar a vida de um outro homem ou a de uma galinha; nem base objetiva para que consideremos um assassino moralmente culpado por suas ações. O homicida é, no máximo, um incomodo para a sociedade, mas a ele não pode ser atribuída genuína maldade como um conceito moral.

Graças a Omni, no entanto, sabemos que o credo pantarista é verdadeiro. Possuímos amplo embasamento filosófico, através de argumentos dedutivos que utilizam premissas suportadas pelo conhecimento científico, para crer no divino. Valores morais objetivos existem e o homo sapiens é dotado de singular dignidade. Tal conhecimento deve abrir nossos olhos para que não elevemos híbridos aos patamares humanos apenas em consideração ao intelecto que possuem ou suas qualidades físicas. Outra espécie não pode gozar das mesmas prerrogativas que Omni atribuiu a nós. Os hibridizados devem contribuir para nossa sociedade com todo seu potencial, sendo aceitos e inclusos; assim como são estimados com carinho muitos animais. Para o pantarista, no entanto, a carne de híbridos pode ser ingerida como alimento sem nenhum prejuízo a consciência.

Nikolas Mellides
Filosofo Pantarista da Academia Clássica de Dellos

_____________

Mestre: Imperio de Jandira

ContextReport